Equipa

Equipa APPC-Leiria

Quadro de Pessoal

1 - Diretor Técnico;
1 - Coordenador de Equipa;
2 - Técnicos Serviço Social;
1 - Psicólogo;
2 - Fisioterapeutas;
1 - Terapeuta da Fala
1 - Terapeuta Ocupacional;
2 - Técnicos de Psicomotricidade;
1 - Educador Social;
1 - Musicoterapeuta;
1 - Contabilista Certificado;
2 - Escriturários;
1 - Telefonista;
3 - Ajudantes de Estabelecimento e Apoio a Crianças Deficientes;
1 - Serviço Geral;
1 - Motorista/Transporte Coletivo de Crianças;
1 - Pediatra;
1 - Neurologista;
1 - Ortopedista.

Uma equipa de médicos e técnicos da área da saúde colaboram com o Centro de Reabilitação da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral de Leiria (APPC-Leiria) no atendimento aos Utentes/Clientes e seus Familiares/Cuidadores.

A Intervenção da Equipa Técnica é realizada em Regime Ambulatório no Centro de Reabilitação ou em locais de vida da criança, jovem ou adulto.

A Equipa do Centro de Reabilitação de Leiria tem desenvolvido e atualizado a logística necessária ao funcionamento da Instituição, por forma a proporcionar o melhor enquadramento da resposta social e terapêutica aos Utentes/Clientes e seus Familiares/Cuidadores.

A prioridade máxima é que a qualidade dos serviços terapêuticos propostos se mantenha sempre ao mais alto nível.

Consultar: BTE/ Boletim de Trabalho e Emprego N.25 -8.07.2016

                 BTE/ Boletim de Trabalho e Emprego N.36 -29.09.2017

A Intervenção técnica é multidisciplinar
O regime ambulatório abrange os diferentes grupos etários: bebés, crianças, jovens e/ou adultos portadores de paralisia cerebral, situações neurológicas afins e outros, sendo definida uma intervenção de acordo com as suas necessidades.
 
Compete-lhes:
  • Avaliar bebés, crianças, jovens e/ou adultos c/paralisia cerebral, situações neurológicas afins e outras.
  • Efetuar o diagnóstico da perturbação do desenvolvimento.
  • Identificar os recursos e/ou dificuldades da Família/Cuidador
  • Proceder ao tratamento e reabilitação de bebés, crianças, jovens e/ou adultos c/deficiência.
  • Prestar apoio e orientação à Família/Cuidador.
  • Promover a integração social.
  • Colaborar c/serviços da comunidade implicando-os no processo de reabilitação.
  • Integração do deficiente tendo em vista a sua inclusão na comunidade e Sociedade.
Avaliação de Desempenho / Potencial

O bem-estar dos Colaboradores é uma preocupação constante da Direção.
A Avaliação de Desempenho tem sido muito importante para:

  • Avaliar aquilo que realmente o Colaborador faz comparando com as exigências da sua função e com os objetivos traçados no ano anterior.
  • Perceber se as características dos Colaboradores se adaptam ou não às expectativas da Instituição tendo em conta a sua função.
  • Conhecer a opinião de cada Colaborador, relativamente à Instituição e funcionamento da mesma, por forma a melhorar cada vez mais toda a estrutura funcional da Instituição;

É importante para o Colaborador saber o que a Instituição pensa do seu trabalho, melhorar o seu desempenho, diagnosticar necessidades de formação, ultrapassar conflitos, planear evolução profissional, e Auto motivação.
Anualmente são feitas reuniões individuais e em grupo com os Colaboradores, utilizados inquéritos de satisfação, efetuados sob forma de questionário confidencial e desenvolvidas atividades por forma a fomentar os laços que unem toda a Equipa.

É importante SABER SER, ESTAR E FAZER