Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional tem como principal objetivo tornar a pessoa o mais autónoma possível, na realização das suas atividades do dia a dia (higiene e cuidados pessoais, relacionamento com os outros, trabalho/ escola e lazer).

A Terapia Ocupacional visa a avaliação, tratamento e habilitação de indivíduos com disfunção física, mental, de desenvolvimento, social e outras.

A utilização de técnicas terapêuticas integradas em atividades selecionadas, consoante o objetivo pretendido, e enquadradas na relação terapeuta/utente, são a sua base de intervenção.

As intervenções em Terapia Ocupacional dimensionam-se pelo uso de atividades, elemento centralizador e orientador na construção complexa e contextualizada do processo terapêutico.

Uma área de atuação importante encontra-se orientada para a prevenção da incapacidade, através de estratégias adequadas, com vista a proporcionar ao indivíduo o máximo de desempenho e autonomia nas suas funções pessoais, sociais e profissionais e, se necessário, o estudo e desenvolvimento das respetivas ajudas técnicas, em ordem a contribuir para a melhoria da qualidade de vida.

Áreas de Intervenção:

  • Prevenção, deteção, diagnóstico e avaliação das deficiências, incapacidades e desvantagens;
  • Recuperação da autonomia pessoal, mediante a colocação em marcha da reeducação funcional, e disponibilizando as Ortóteses e outras ajudas técnicas;
  • Reintegração sócio – familiar, escolar e profissional;
  • Coordenação e implementação de atividades;
  • Modificação na habitação, de forma a eliminar as barreiras arquitetónicas e adaptar o espaço às necessidades do indivíduo, melhorando a acessibilidade;
  • Desenvolvimento das adaptações necessárias de acesso aos diferentes meios de comunicação, transporte, tempos livres, desportos e férias.

O Terapeuta Ocupacional:

  • Promove a capacidade da pessoa para desempenhar, de forma satisfatória, as ocupações que para si são significativas;
  • Habilita para a função de forma a promover a saúde e o bem estar.Com esse objetivo atua em parceria com outros técnicos, com a família e outros envolvidos de forma a otimizar a intervenção;
  • Avalia e intervém a três níveis: na pessoa, na ocupação e no ambiente.